Fake news que Japão proibiu o uso de forno microondas no país

Fake – O governo do Japão proibiu o uso e a venda de fornos microondas no país após descobrir que ondas radioativas do aparelho fazem mal à saúde. De acordo com a postagem, escrita em espanhol (que está circulando, inclusive em páginas em português), a pena é de 5 a 15 anos de prisão para quem descumprir a nova recomendação do governo.

Leia o que diz a mensagem:

Microondas proibidos no Japão O governo japonês decidiu livrar-se de todos os fornos de microondas no país antes do final deste ano. Todos os cidadãos e organizações que não cumpram com o requisito são ameaçados com penas de prisão de 5 a 15 anos, dependendo da gravidade do crime. O motivo da proibição de microondas na terra do sol nascente foi uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Hiroshima, que descobriram que as ondas radioativas causavam mais dano à saúde dos cidadãos durante os 20 anos de uso do forno do que o bombardeio nuclear de aviões americanos em setembro de 1945. De acordo com as descobertas dos especialistas, a comida, aquecida num forno de microondas, tem vibrações desfavoráveis, em desarmonia com os ritmos universais. Todos os maiores fabricantes de fornos de micro-ondas no Japão já fecharam oficinas de fábrica onde foram fabricados produtos. Em 2021, a conclusão da produção de fornos de microondas será anunciada na Coreia do Sul, a China planeja abandonar este tipo de tecnologia em 2023.

O Japão proibiu uso de forno microondas no país?

A mensagem em si, que carrega as principais características um boato online como: alarmista, com erros de ortografia, vaga, pedido de compartilhamento e, não cita fontes confiáveis, que é o mínimo necessário para dar credibilidade a um post de caráter noticioso.

Outro ponto, a postagem que circula nas redes sociais é que esta mesma mensagem, em espanhol, já foi desmentida em diversos locais. O jornal Cromo (do Uruguai), por exemplo, publicou que há uma contradição na notícia, uma vez que as ondas eletromagnéticas emitidas pelo microondas
possuem baixa frequência e, portanto, não são radioativas. E que as supostas “vibrações desfavoráveis da comida aquecida no aparelho, que estariam em desarmonia com os ritmos universais, arrancam risadas da comunidade científica de todo o planeta”. procuramos por aparelhos de microondas em lojas japonesas, como é o caso da Kakaku,e descobrimos que eles continuam sendo devidamente vendidos, o que nos confirma, mais uma vez, a inveracidade da notícia.

Conclusão: A história que aponta que o Japão proibiu fornos de microondas no país é falsa. Além de a notícia ser confusa e não mencionar fontes confiáveis, já foi desmentida em espanhol.