Governo anuncia auxílio mensal de R$ 200 a autônomos e pessoas desassistidas

O governo vem tomando uma série de medidas a fim de atenuar os efeitos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus. A preocupação do momento são os trabalhadores autônomos que acabam sofrendo mais com todo esse problema, já que não têm salário fixo e o fluxo de clientes deve diminuir drasticamente.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou nesta quarta-feira (18) um auxílio mensal de R$ 200 a profissionais autônomos e e pessoas desassistidas durante a crise do coronavírus. A medida busca garantir renda àqueles trabalhadores que não têm rendimentos fixos e, em geral, também não contribuem para a previdência.

Profissionais autônomos e e pessoas desassistidas podem receber R$ 200 por mês durante a crise do coronavírus. A informação foi anunciada pelo ministro Paulo Guedes nesta quarta-feira. Para que esse dinheiro seja liberado, o Congresso Nacional precisa reconhecer o estado de calamidade pública no país.
A medida busca garantir renda aos trabalhadores que não tem rendimentos fixos e sofreram diretamente com as ações de quarentena por todo o país. Em geral, o auxílio vai para aqueles que não contribuem para a previdência.
A medida, explicou Guedes, está dentro de um pacote de R$ 15 bilhões voltado para “populações desassistidas”. A ideia é que o dinheiro seja empregado nos próximos três meses.
Paulo Guedes garantiu ainda que, a cada 48 horas, a equipe econômica anunciará medidas para combater os efeitos da desaceleração econômico resultante pela pandemia do coronavírus.
O governo vai renegociar dívidas das empresas aéreas, em dificuldades por conta da suspensão de voos.

O pagamento será feito em conta corrente, ou por meio da criação de um cartão específico para esse caso onde o saque poderá ser feito também nas casas lotéricas.